NOTÍCIAS 

 

28/01/2021

 

Após a conclusão dos ajustes solicitados pela Previc, órgão fiscalizador do setor, o Conselho Deliberativo da Petros e o Conselho de Administração da Petrobras aprovaram nova versão de documentação para implementação do PP-3, seguindo os trâmites de governança.

Agora, o processo seguirá para aprovação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) e da Previc. A expectativa de aprovação do plano de contribuição definida pelos órgãos fiscalizadores é até fevereiro de 2021. Já o início de operacionalização está previsto para o segundo trimestre deste ano, uma vez que o novo plano também passará por um estudo de viabilidade técnica e administrativa, que só poderá ser concluído após a definição da massa de participantes que terá optado pelo PP-3.

A Petros seguirá comunicando os participantes a cada etapa do processo de aprovação do PP-3, iniciativa proposta como mais uma opção previdenciária exclusiva para os participantes do PPSP-R e do PPSP-NR da Petrobras.

 

Fonte: Petros

28/01/2021

28/01/2021

Pela primeira vez na história da Petros, o Conselho Deliberativo será presidido por uma mulher: a advogada Claudia Padilha de Araujo Gomes, que assumiu, em 18/01/2021, o mais alto posto de governança da Fundação. Claudia substitui Gustavo Raposo, que esteve à frente do CD de 13 de setembro de 2019 a 17 de janeiro de 2021, período em foram implementados projetos estruturantes, fundamentais para a sustentabilidade da empresa.

A Petros agradece o empenho e a dedicação de Raposo, que exerceu importante papel nas recentes conquistas da Petros. Durante o seu mandato, participou do projeto de reestruturação dos planos Petros do Sistema Petrobras (PPSP-R e PPSP-NR), com a cisão dos Pré-70, solucionando uma questão histórica dos planos, e a aprovação do novo modelo de equacionamento, que marcou um novo momento para os dois maiores planos que administramos, além de outras importantes conquistas.

Para completar o quadro do Conselho Deliberativo, foi indicado o engenheiro Camillo Vianna Cantini, habilitado pela Previc em 18/01/2021. Camillo atua há 8 anos na Petrobras e, desde 2016, trabalha na área financeira da companhia, sendo responsável pela elaboração de análises econômicas. Confira aqui a composição atualizada do órgão colegiado.

Fonte: Petros

21/01/2021

28/01/2020

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), órgão fiscalizador do setor, e a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest) aprovaram a criação do PP-3, plano de contribuição definida que será oferecido para migração voluntária e exclusiva a participantes ativos e assistidos (aposentados e pensionistas) do PPSP-R e do PPSP-NR da Petrobras. A decisão da Previc foi publicada na edição de hoje (27/1) do Diário Oficial da União.

Com a aprovação da Previc, a Petros estabelecerá nos próximos dias uma data de recálculo da reserva de migração dos participantes ativos e assistidos. Assim, os valores que cada um poderá levar para o novo plano serão recalculados e atualizados com base na data que será estabelecida como marco.

Com duração prevista de 30 dias, o período de opção pela migração será aberto somente após a finalização desses cálculos. Em breve, divulgaremos mais detalhes sobre o período de opção pela migração e os requisitos para optar voluntariamente pelo PP-3, como a renúncia a ações judiciais. Também disponibilizaremos um simulador com os dados individuais recalculados e atualizados.

É importante lembrar que, antes de ser efetivamente criado, o novo plano também passará por um estudo de viabilidade técnica e administrativa, que só poderá ser concluído após o encerramento do período de opção pela migração e da definição da massa de participantes que terá escolhido o PP-3.

 

Fonte: Petros

27/01/2021

 

24/01/2021

O Dia Nacional dos Aposentados, 24 de janeiro, que sempre foi comemorado pela ASTAPE-BA, com festa, alegria e muita satisfação, este ano não tem muito significado para os aposentados petroleiros, os cabeças brancas.


Tudo começou na Bahia, foi aqui que jorrou o petróleo, no Lobato, em 1939, muito antes da Petrobrás. Muitos aposentados contribuíram, com grandeza e excelência, a missão de torná-la a maior empresa brasileira. Por isso, temos orgulho de ser petroleiros.
Entretanto, em toda a história da Petrobrás, os aposentados e as pensionistas nunca foram tão humilhados como nos últimos anos. Começou com o congelamento da tabela salarial dos aposentados, cortes no salário e descontos absurdos na AMS e Petros. Em janeiro deste ano, em plena pandemia, quando o número de mortos e infectados pela Covid-19 vem aumentando, a Petrobrás de forma irresponsável ameaça o direito à saúde dos aposentados. Milhares de aposentados e pensionistas foram surpreendidos com descontos abusivos no plano de saúde AMS, em alguns casos, totalmente irregulares, como é o caso do Benefício Farmácia. As cobranças extrapolam a margem consignável e o acordado pelas Federações de Petroleiros (FUP e FNP), no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).


Os descontos da AMS, no contracheque, comprometem até a própria sobrevivência dos aposentados. A situação é muito grave e mais ainda para aqueles aposentados que já pagam o equacionamento dos PPSP (Repactuados e Não Repactuados) da Petros. É um absurdo o que está acontecendo com os aposentados e as pensionistas.
Comunicamos aos nossos associados que, junto com outras associações e a FENASPE, estamos buscando entendimento para achar saídas que amenizem a situação. Fiquem atentos, porque vamos precisar de todo mundo.
Finalmente, neste dia dos Aposentados, agradecemos a todos os associados aposentados e pensionistas que ajudam a construir a Associação e fazem parte de sua gloriosa história de luta!


Diretoria da ASTAPE-BA

ASTAPE-BA - ASSOCIAÇÃO DOS TRABALHADORES, APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PETROBRAS DA BAHIA.